Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sofia Margarida

Vem descobrir. Vem partilhar. Vem conhecer um mundo que é só meu...

Senti-me como a Cinderela...

Só que não tinha sapatos de cristal, nem era meia noite...

 

Eram mesmo 8:50, e estava a caminho do trabalho.

A caminho do carro perdi um sapato ( a sandália teve a infelicidade de se descolar), lá fui eu ao pé coxinho até casa, com toda a gente a ver-me passar a passadeira aos saltinhos. Além da vergonha que passei, ainda cheguei super atrasada ao trabalho, visto que levei "meia hora " a chegar a casa ao pé coxinho. 

 

Que bela forma de começar o dia...

Para onde vou?

E agora para onde é o caminho?

 

Cheguei a uma altura onde não sei se quero ir ou se quero ficar! Se mudo ou fico na mesma, se arrisco ou jogo pelo seguro. Fazer escolhas é difícil quando não se sabe o que se quer. Pior quando se sabe o que se quer e não se pode escolher. Escolher é tão complicado...principalmente quando é para escolher o nosso próprio caminho! Crescer não é tarefa fácil...

 

 

 

 

 

 

 

 

(imagem retirado do pinterest)

Onde está o meu almoço?

Quinta-Feira, o penúltimo dia da semana de trabalho para nós! Dia de deixar tudo mais ou menos arrumado por casa, preparar as malas para o fim-de-semana, um sem fim de coisas que não nos podemos esquecer - é roupa confortável, é casaco para o frio, é brinquedo para cão, isto e aquilo - é dia de preparar o jantar a contar com o almoço do dia seguinte, para que a hora de almoço dê para tudo e acabar de arrumar os últimos trecos! E pois assim foi, uma quinta feira como todas as outras. Enquanto eu tratava da mala, ele lavava a louça e o Speedy... bem, o Speedy tinha a tarefa mais complicada, descansar no sofá!  (Pensam vocês que história tão emocionante, hãn?!) 

Tudo tratado na cozinha ele foi ter comigo ao quarto para acabarmos de arrumar a mala e dar uma arrumadela na confusão semanal. Tudo normal, calmo, sem grande complicação. Já não sei porquê nem qual motivo ele veio à sala (sala / cozinha, é tudo junto aqui em casa) e passado uns segundos perguntava " Viste o Speedy?". Lá vou eu com toda a calma, até que vejo sua Excelência sentada numa cadeira da cozinha, com um olhar estranho e a passar a língua pelos seus bigodes. Pergunto eu, assim como quem ainda não tinha percebido o que estava a acontecer " Olha ele ali sentadinho à mesa!", e diz-me ele todo atrapalhado "Ai não... O teu almoço! Speedy comeste o almoço todo da mãe"!

 

Pois bem, o prato cheio de carne estufada, preparada com tanto carinho para o meu almoço agora estava dentro da barriga no meu cachorro que se lambia todo como quem tinha ficado bastante satisfeito com a refeição! Sinceramente não sabia se me ria, se lhe ralhava ou ralhava ao dono por ter deixado ali a comida "à mão de semear" de um cão doido por comida. E sua alteza continuava sentado à mesa, não sei, talvez à espera de mais...

 

 

 

 

 Não te esqueças segue o blog no facebook! www.facebook.com/asofiamargarida

 

Some blog design Written by Joana

Em destaque no SAPO Blogs
pub