Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sofia Margarida

Vem descobrir. Vem partilhar. Vem conhecer um mundo que é só meu...

Senti-me como a Cinderela...

Só que não tinha sapatos de cristal, nem era meia noite...

 

Eram mesmo 8:50, e estava a caminho do trabalho.

A caminho do carro perdi um sapato ( a sandália teve a infelicidade de se descolar), lá fui eu ao pé coxinho até casa, com toda a gente a ver-me passar a passadeira aos saltinhos. Além da vergonha que passei, ainda cheguei super atrasada ao trabalho, visto que levei "meia hora " a chegar a casa ao pé coxinho. 

 

Que bela forma de começar o dia...

Como lavar o carro, os bancos e ainda a roupa do ginásio tudo ao mesmo tempo?

sim é possível!

 

Basta ir a uma lavagem de carros e deixar o vidro de trás um bocadinho aberto, o suficiente para a àgua entrar e tu nem reparares... ( Em minha defesa, eu não ando no banco de trás logo não o deixei aberto, nem me lembrei de olhar).

 

E o resultado foi:

- um carro bem lavado

- os banco de trás encharcados

- Saco do ginásio que estava no banco de trás todo molhado

 

 

Novidades!

Lembram-se da minha vontade de pintar!? Pois bem, como ia para a terrinha e lá não existe uma única loja, decidi comprar uma caixa de lápis na Loja dos Senhores dos Olhos em Bico. Lá sai eu daqui, em direcção ao meu fim-de-semana, toda contente porque ia passar o sábado a pintar os lindos desenhos que arranjei. Sábado, hora da verdade, espalhei tudo em cima da mesa. Animada como uma criança olhei para o desenho para descobrir por onde começar e qual a cor por onde ia começar. Lápis na mão, concentrada, e ... risquei, risquei mais e mais uma vez e o lápis nada de dar cor... Lápis de cor que não pintam? Pois, parece que existem! Pergunto eu agora, triste que fiquei com o sucedido, que utilidade dar a uns lápis de cor, sem cor? Se alguém tiver uma solução por favor, avise-me!

 

Mas nem tudo é mau, antes de ir vi a meteorologia para escolher a roupa que haveria de levar: Chuva, Trovoada, temperaturas baixas! ONDE? Andei eu a meter na mala, roupa quente, camisolas de manga comprida, pijama quentinho e...Chego lá e passo um fim-de-semana cheio de sol e bastante quentinho? Não me voltam a enganar, ai não voltam não...

 

De qualquer forma, passei um fim de semana sem pinturas, mas a devorar o primeiro dos dois livros que comprei. A culpa é das estrelas já está, vamos ao próximo!

 

Quando regressei, ontem, mal consegui liguei me a internet no telemóvel, em pulgas para vir ver o Blog. Quando o abri, descobri que anda por ai uma Noite de Óscares e Globos de Ouro e eu nem sabia de nada!? Tanto prémio e eu ausente! Prometo, pessoas maravilhosas que vou agradecer-vos a todos e tratar de todos os desafios. Mas primeiro, vou tratar do que prometi antes!

(imagem retirada do Pinterest)

Onde está o meu chinelo?

Na mesma saga do Onde está o meu almoço? Este fim-de-semana assisti à parte do Onde está o meu chinelo?  As personagens são as mesmas, eu e o speedy, só que num cenário diferente.  

 

Ainda com um olho meio aberto e outro fechado, ouço pela casa uma agitação, um barulhinho de fundo... "Deixa ver os meus…", " Os meus estão inteiros...", entram e saem do nosso quarto, e o barulho continua " ele é mesmo tonto... estraga tudo", "Eu escondo sempre os meus". E lá continuava eu! Nem sabia se já estava acordada ou a sonhar. Quando comecei a olhar para o chão, abrir os olhos para tentar perceber o porquê de tanto alarido... Lembrei-me do meu almoço roubado! Talvez desta vez tenha sido o chinelo de alguém! Uffaa... Estou a ver quatro chinelos no chão! Toca de virar a cara para o lado e tentar dormir mais um pouco! Mas não entendia porque estava tudo tão preocupado com os chinelos e ainda não tinha ouvido ninguém queixar-se da falta de um. Pensei cá para mim, "Bem, anda levanta-te e vai ver o que se passa...", calcei o primeiro chinelo e quando tentei calçar o segundo... " SPEEEEEEEEEEEEEDDDDDDDDDYYYYYYYYYYY.....". Pois o meu querido cão deixou-me apenas a sola do chinelo e algumas marcas dos dentinhos simpáticos na sola...o resto do chinelo estava triturado em pedacinhos, que alguém já tinha apanhado do chão... Estava pior do que estragada, mais umas havaianas estragadas!  

 

Perguntam vocês, mais umas? Sim, há alguns meses atrás estava eu na casa dos pais dele, sentada no jardim...Decidi colocar os pézinhos naquele apoio que fica por baixo da mesa e largar os meus chinelos por alguns instantes. E lá fiquei eu à conversa, totalmente distraída. Quando comecei a ouvir um barulho estranho vindo da parte de baixo da mesa disse-lhe "O que anda a cadela a fazer debaixo da mesa?" e olhei... Pois, conseguem imaginar?! Estava a comer o meu chinelinho!

 

Se alguém tiver por aí umas havaianas que me queiram emprestar (possivelmente não vão ter regresso, porque ficarão na boca do próximo cão, mas pronto) eu agradeço...  

 

Como prometido, Bata&Batom... O segundo capitulo! ;)

 

Não te esqueças segue o blog no facebook! www.facebook.com/asofiamargarida

Onde está o meu almoço?

Quinta-Feira, o penúltimo dia da semana de trabalho para nós! Dia de deixar tudo mais ou menos arrumado por casa, preparar as malas para o fim-de-semana, um sem fim de coisas que não nos podemos esquecer - é roupa confortável, é casaco para o frio, é brinquedo para cão, isto e aquilo - é dia de preparar o jantar a contar com o almoço do dia seguinte, para que a hora de almoço dê para tudo e acabar de arrumar os últimos trecos! E pois assim foi, uma quinta feira como todas as outras. Enquanto eu tratava da mala, ele lavava a louça e o Speedy... bem, o Speedy tinha a tarefa mais complicada, descansar no sofá!  (Pensam vocês que história tão emocionante, hãn?!) 

Tudo tratado na cozinha ele foi ter comigo ao quarto para acabarmos de arrumar a mala e dar uma arrumadela na confusão semanal. Tudo normal, calmo, sem grande complicação. Já não sei porquê nem qual motivo ele veio à sala (sala / cozinha, é tudo junto aqui em casa) e passado uns segundos perguntava " Viste o Speedy?". Lá vou eu com toda a calma, até que vejo sua Excelência sentada numa cadeira da cozinha, com um olhar estranho e a passar a língua pelos seus bigodes. Pergunto eu, assim como quem ainda não tinha percebido o que estava a acontecer " Olha ele ali sentadinho à mesa!", e diz-me ele todo atrapalhado "Ai não... O teu almoço! Speedy comeste o almoço todo da mãe"!

 

Pois bem, o prato cheio de carne estufada, preparada com tanto carinho para o meu almoço agora estava dentro da barriga no meu cachorro que se lambia todo como quem tinha ficado bastante satisfeito com a refeição! Sinceramente não sabia se me ria, se lhe ralhava ou ralhava ao dono por ter deixado ali a comida "à mão de semear" de um cão doido por comida. E sua alteza continuava sentado à mesa, não sei, talvez à espera de mais...

 

 

 

 

 Não te esqueças segue o blog no facebook! www.facebook.com/asofiamargarida